Quem Somos Pós-Graduação Cursos Contato
Blog da Susan
Área do Aluno

Neurociências da Aprendizagem

Neurociência: compreendendo o funcionamento do sistema nervoso

Denise Pirillo Nicida

A Neurociência busca compreender o funcionamento do sistema nervoso, integrando suas diversas funções (movimento, sensação, emoção, pensamento etc). Sabe-se que o sistema nervoso é plástico, ou seja, é capaz de se modificar sob a ação de estímulos ambientais. Esse processo, denominado de plasticidade do sistema nervoso, ocorre graças à formação de novos circuitos neurais, à reconfiguração da árvore dendrítica e à alteração na atividade sináptica de um determinado circuito ou grupo de neurônio. É essa característica de constante transformação do sistema nervoso que nos permite adquirir novas habilidades motoras, cognitivas e emocionais, e aperfeiçoar as já existentes.

O sistema nervoso é responsável por regular os mecanismos que garantem nossa sobrevivência (respiração, digestão, liberação de hormônios, regulação da pressão arterial, etc), nossa movimentação voluntária, nossas sensações e nossos comportamentos (pensamento, imaginação, emoção, etc). Assim, não é de se esperar que o estudo da Neurociência seja algo simples, não somente pela complexidade de cada uma dessas funções, mas principalmente pelo fato delas ocorrerem na maior parte das vezes simultaneamente.

Para facilitar o estudo do sistema nervoso, o mesmo é dividido em:

- sistema nervoso central: estruturas localizadas dentro da caixa craniana e da coluna vertebral
- encéfalo: cérebro, cerebelo e tronco encefálico
- medula espinhal



- sistema nervoso periférico: demais estruturas do sistema nervoso, distribuídas por todo o organismo

- nervos espinhais e cranianos

- gânglios e terminações nervosas

Uma das partes mais importantes do sistema nervoso é o córtex cerebral, uma fina camada de substância cinzenta que reveste o centro branco medular do cérebro. Impulsos provenientes de todas as vias sensoriais chegam ao córtex, onde são interpretadas e integradas, e do córtex saem os impulsos nervosos que iniciam e comandam os movimentos voluntários. As diversas funções intelectuais e psíquicas também acontecem no córtex cerebral.

Para estudar as diversas funções do córtex cerebral, costumamos dividi-lo em porções denominadas lobos cerebrais:



Essas porções, porém, não operam isoladamente, existindo uma complexa integração entre elas para a execução das diversas funções mentais. Isso explica as inúmeras variabilidades de comportamento existentes nos seres humanos.

Compreender como o sistema nervoso - e em particular o córtex cerebral – funciona é um importante passo para aperfeiçoarmos suas diversas funções, intervindo de forma eficaz no processo de aprendizagem.

Denise Pirillo Nicida é graduada em Fisioterapia, com Mestrado em Educação. É professora universitária e coordenadora do curso de Fisioterapia do Uni Ítalo, com experiência clínica em neurologia funcional.